Crianças debatem em sala de aula temas que envolvem o Dia Internacional das Mulheres

08/03/2016

Crianças debatem em sala de aula temas que envolvem o Dia Internacional das Mulheres

08/03/2016

No dia 8 de março de 1857 mulheres que trabalhavam em uma fábrica de tecidos, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, entraram para a história mundial em luta pelos direitos da mulher, quando após greve por melhores condições de trabalho elas foram brutalmente assassinadas. E foi descobrindo essa história, que perpetuou pelo tempo, que meninos e meninas do Instituto Projeto Neymar Jr. debateram assuntos sobre o Dia Internacional das Mulheres.

Em atividade durante as aulas educacionais, os alunos leram um texto que conta como surgiu a data e os assuntos que são tratados até hoje pela igualdade que as mulheres lutam até hoje. Após a leitura, cada aluno deveria escrever um texto ou uma frase para presentear uma mulher de sua família que representa a força e o amor. Esta iniciativa surgiu das profissionais de Assistência Social do INJR e foi muito bem aceita pelas crianças, como conta Lidiane Oliveira.

“O trabalho do Instituto em trazer discussões sobre esses valores é muito importante. Essas crianças precisam respeitar as mães, irmãs, avós e mulheres de suas famílias e hoje trouxemos esse texto que traz o significado do dia 8 de março para discutirmos em sala de aula. Muito aqui se fala sobre o direito das meninas jogarem futebol, principalmente, porque ainda existe aquele preconceito dos meninos em que o esporte é machista. Temos que quebrar esse preconceito no esporte e na vida”, contou a Assistente Social do INJR.

P1250548
Stephany Tokumbo durante redação feita em sala de aula sobre o Dia Internacional da Mulher

Um exemplo de como a admiração pelas mulheres da família é muito bem valorizado é a história de Stephany Tokumbo, de 13 anos. A mãe dela nasceu na cidade de Pedro de Toledo, no Litoral Sul, e quando jovem andava por 10km para estudar. Stepnahy conta, que hoje seu texto é em homenagem à sua mãe. “A gente precisa de mais espaço na sociedade. As mulheres nos dias de hoje não têm muitos direitos. Hoje eu tenho o direito de estudar que minha mãe não tinha, mas ela é a mulher que me inspira”, disse.

Quem também não se conteve em falar sobre a mulher de sua vida foi a aluna Laysa Nunes, de 12 anos. Durante a aula de robótica, ela e seus colegas expressaram seus sentimentos e na hora de colocar no papel, ela homenageou sua mãe. “Eu achei a atividade muito interessante, porque mostra o esforço das mulheres e até hoje elas se defendem. EScolhi minha mãe para homenagear, porque ela me fortaleceu e está do meu lado sempre”, finalizou.

P1250537
Laysa homenageou sua mãe que sempre esteve ao seu lado

Confira Mais Notícias

Cellula Mater realiza primeiras coletas no Instituto Projeto Neymar Jr.

16/05/2024

Dia Diferente: Comemoração do Dia das Mães no Instituto Neymar Jr.

14/05/2024

Instituto Projeto Neymar Jr. Recebe Doações de Kauan Basile para as Vítimas das Enchentes no Rio Grande do Sul

14/05/2024